27 de junho de 2008

camiño de santiago


sendo peregrina por 5 dias, posso dizer-vos que o que lá me levou não foi nada algo religioso catolico apostólico, respeitando no entanto todos os que o fazem por isso (mas que constatei serem uma infima parte). Foi seguindo um qualquer "chamamento" que, de há uns meses para cá me dizia que deveria ir. FUI e agora no regresso só acho que foi mesmo das coisas melhores que poderia ter feito.
Após a partida do meu PAI, achei que o "projecto caminhos de santiago sozinha com os meus pensamentos e sentimento", teria de ficar para outras alturas, pois sinceramente, tinha medo do que poderia encontrar na minha cabeça e coração ali "sozinha". Estive mesmo para abandonar a ideia...
Depois, subitamente a um almoço, uma pessoa fantástica que tenho a sorte de ter como amiga, revelou-me a sua enorme vontade de ir também, não deixando assim morrer esse meu projecto de meses. Infelizmente, à última da hora acabou por não poder vir, mas aí já estava eu mais que determinada ao desafio. Reduzi-o um bocado da ideia inicial de partida (ponte de lima), para passar a partir de valença (menos quase 40 kms e um dia nesta aventura).
Os caminhos foram dias muito bons para mim:
- de cumprimento de um desafio físico ao qual me tinha auto-proposto
- de passar por sitios lindos (quase mágicos)
- de vencer os obstáculos que tive
- de conhecer gente muito interessante
- de não passar os dias a pensar no que penso e sinto, e sim gozar cada momento ali de forma tão intensa, que me preencheram o coração e cabeça apagando muito do que tinham guardado, e enchido de nada em concreto além de uma espécie de paz e, acima de tudo, serenidade
- e acima de tudo, de passar a fazer parte do grupo de privilegiados que, tal como eu já, foram "tocados" pelos caminhos (não sei porquê mas algo me diz que esse é um "toque" que ficará para a vida!)

obrigada a todos os que me deram força para conseguir ter aquela sensação única que é chegar ao km ZERO ao fim de 5 dias, 120 kms, dores de ombros que me faziam parar mais vezes do que desejava e tendinite que resolveu acordar
Aos que por lá conheci e mais que isso a todos vocês os que por cá ficaram e que eu "carreguei" comigo! A vossa companhia foi (tal como ao longo da vida) FUNDAMENTAL.

ML

4 comentários:

Filipa Ricardo & Margarida disse...

Tenho a certeza que valeu muito muito a pena. Adorava percorrer esses caminhos... Acho que agora é impossível. Posso perguntar-te um dia mais tarde como devo fazer (física e psiquicamente falando, eheh)?

ML disse...

vale mesmo muitooooooooooooooooo a pena!

silvia disse...

Olá, fiz o caminho em Maio passado, 5 dias tb, só para dizer que nao poderias ter descrito melhor.
...e como tu tb quero voltar,bom caminho para ti.

ML disse...

quem sabe um dia nos encontramos algures por lá!