10 de fevereiro de 2008

vem comigo

dá-me a tua mão, não a largues por nada e vem!
voar de estrela em estrela até chegarmos à lua...
já viste como ela hoje esta a chamar por nós?
com aquela forma que nos convida a ficar por lá toda a noite
confortáveis, a baloiçarmos entre conversas ao ritmo das nossas pernas que se movimentam que nem o pêndulo de um relógio suiço, como as crianças qdo não chegam com os pes ao chão! Deixa-me encostar a cabeça ao teu ombro e ficarmos assim: olhos no infinito, mão na mão, corações a baterem em cojunto, cabeça no ombro, com os teus dedos a passarem pelo meu cabelo até ao sol vir ter connosco


não custa pedir um desejo à estrela solitária (aquela que é a primeira a aparecer todos os dias bem ao lado da lua)! Um dia, concretiza-se :-)

1 comentário:

Na Lua da Alice disse...

isto é de..... do Mário Cezariny???